3 de abril de 2017

Aguenta, coração! Sport luta muito, vence nos pênaltis e está nas semifinais da Copa do Nordeste

Após perder o jogo na de ida, na última quinta-feira, o volante Rithely havia dito em entrevista que o Sport precisava mudar tudo se quisesse passar de fase na Copa do Nordeste. E foi o que aconteceu. Se no primeiro jogo o Leão, apesar de ter vontade, não conseguiu fazer uma partida brilhante tecnicamente, hoje foi diferente na Ilha do Retiro. Um verdadeiro show para os torcedores, que puderam viver fortes emoções, disputa de pênaltis, grandes jogadas e golaços.

Logo aos três minutos, o cartão de visitas do Leão. Rithely deu um lindo lançamento, Rogério já dominou a bola driblando o goleiro Glédson e fez 1 a 0. O time continuou em cima, buscando o resultado que garantisse a classificação. Aos dezessete, Diego Souza começou a entrar em cena. Rithely fez boa jogada pela direita e tocou para o Embaixador de 87, que entrou na área, driblou um zagueiro e bateu forte de perna esquerda, sem chances para o goleiro, marcando um lindo gol. Depois, o Sport começou a controlar mais o jogo, não criando mais chances na primeira etapa.

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

E o segundo tempo trouxe uma ducha de água fria logo no início. Aos três minutos, Magno fez boa jogada, tocou para Augusto, que ajeitou para Fernando Pires diminuir com um chute no canto de Magrão. Mas o Sport não se deixou abater. E aos quatorze minutos, a melhor injeção de ânimo possível. Rogério tocou para André, que finalizou prensado pelo zagueiro. Na sobra, a bola subiu e Diego Souza emendou uma linda bicicleta. Um verdadeiro gol de placa na Ilha do Retiro! Com o 3 a 1 no placar, o Leão continuou em cima, buscando evitar as penalidades. Rogério, Diego Souza, Lenis e André até tentaram, mas Glédson estava numa tarde inspirada, salvando o Campinense em diversas oportunidades. Aos quarenta e dois, a única polêmica do jogo: Durval foi claramente puxado na grande área, mas o árbitro não viu e não marcou a infração, que poderia ser decisiva.

Com isso, após dois placares idênticos, o confronto foi para os pênaltis. E a experiência falou mais alto. Ronaldo Alves, Everton Felipe, Lenis e Fabrício marcaram para o Sport. Osvaldir e Reinaldo Alagoano, para o Campinense. Mas brilhou a estrela de Magrão na cobrança de Tiago Orobó. O goleiro voou no canto esquerdo e fez uma linda defesa. O zagueiro Joécio, do Campinense, ainda chutou sua cobrança para fora, dando números finais ao jogo.

O Sport agora tem um clássico pela frente nas semifinais da Copa do Nordeste, contra o Santa Cruz. O primeiro jogo será na Ilha do Retiro, enquanto o segundo será no Estádio do Arruda.