29 de março de 2017

Seleção Brasileira vence o Paraguai por 3 a 0 e se classifica matematicamente para a Copa do Mundo

Depois que Tite assumiu a Seleção Brasileira, tudo mudou. A geração de Neymar e Coutinho, outrora questionada, agora brilha; o time, que era muito criticado, passou a vencer e convencer, sempre com grandes atuações. Hoje, não foi diferente. O time jogou bem, venceu o jogo com autoridade e, de quebra, se garantiu matematicamente na Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Desde o começo, o Brasil se portou de forma ofensiva, buscando o jogo, tendo a posse de bola e criando as melhores oportunidades. Já o Paraguai e propôs a jogar completamente fechado, para não ter perigo na defesa, e buscando contra-atacar com rapidez.

No início, a nossa Seleção chegava com perigo através da bola parada. Aos seis minutos, Neymar cruzou e Paulinho quase fez, de cabeça. Dois minutos depois, Neymar bateu falta com muita força, mas nas mãos do goleiro. Aos doze, quase que a tática paraguaia mostra efeito. Miranda errou um passe, Derlis González arrancou mas errou na hora de finalizar. Aos trinta e três, um golaço para animar a nossa Seleção. Coutinho recebeu pela esquerda, tocou para Paulinho que, fazendo o pivô, devolveu para o meia finalizar com extrema categoria, de perna esquerda.

Créditos: Mauro Horita / MoWA Press

Créditos: Mauro Horita / MoWA Press

Na volta do intervalo, com a vantagem no placar, a Seleção pareceu jogar mais solta, encontrando mais espaços. Aos quatro, Coutinho cruzou pela direita, Neymar tentou marcar de carrinho, mas a bola foi pra fora. Um minuto depois, o camisa dez fez fila na zaga paraguaia e foi derrubado na área por Rojas. Na cobrança, Neymar bateu no canto direito e o goleiro Anthony Silva evitou o que seria o gol do craque. Mas não por muito tempo. Aos dezoito, Neymar recebeu na intermediária de defesa e arrancou. Dessa vez, conseguiu a finalização, que ainda desviou antes de entrar. O Brasil continuou pressionando, mesmo com 2 a 0 no placar. E o goleiro Anthony Silva precisou fazer pelo menos três defesas difíceis para evitar o terceiro do Brasil. Mas não adiantou muito. Aos quarenta, linda troca de passes entre Marcelo, Neymar, Coutinho e Paulinho, que serviu o lateral de calcanhar, que finalizou com um leve toque, tirando do goleiro. Aos quarenta e três, Tite chamou Diego Souza, que entrou ajudando no toque de bola, e garantindo a nona vitória consecutiva do Brasil.

Já garantido na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, o Brasil volta a campo nas eliminatórias para jogar contra o Equador, em local ainda indefinido, no final de agosto.